Anahp | Área Restrita

Equipe do Transplante de Medula Óssea comemora quatro anos do serviço

O Centro de Transplante de Medula Óssea e Terapia Celular do Hospital Monte Sinai Juiz de Fora acaba de completar quatro anos do serviço. A equipe comemora 70 pacientes transplantados, em todas as faixas etárias.

O destaque é para o tratamento de pacientes pediátricos já que o Monte Sinai passou a ser referência para o tratamento de crianças no Estado de Minas Gerais. A maioria dos procedimentos foi do tipo autólogo, mas a grande conquista de 2018 foi o credenciamento para realização de transplantes alogênicos, que já começou a atender a uma fila de espera, aliviando uma demanda reprimida na região para uma série de patologias atendidas nesta modalidade do transplante.

Em maio de 2017, o Monte Sinai inaugurou o novo Centro de Transplante de Medula Óssea com três leitos no espaço e estrutura para cuidado semi-intensivo, sem necessidade de deslocar o paciente para a UTI, evitando expô-lo em casos de intercorrência e mantendo-o nos leitos equipados com filtro HEPA (sigla em inglês para uma tecnologia empregada em filtro de ar com alta eficiência na separação de partículas, visando garantir a pureza do ar).

O setor conta com o fundamental suporte de uma Agência Transfusional, também renovada, em área maior, novos equipamentos e totalmente informatizada. Além de inaugurar o Laboratório de Criopreservação e Terapia Celular que vai atender ao Centro e às mais diversas especialidades no Hospital.

Plasmaferese e humanização

Além dos transplantes de medula óssea, a assistência em Hematologia e Hemoterapia do Monte Sinai, disponibiliza um dos poucos serviços de Plasmaferese Terapêutica do Estado, o único nas regiões da Zona da Mata, Vertentes e Sul de Minas. Trata-se de uma técnica que separa as partículas do sangue para remover do plasma os elementos responsáveis pela doença do paciente. Os pacientes que se beneficiam deste tratamento, em geral são portadores de doenças raras.

O time do CTMOTC conta com o apoio de uma grande equipe multidisciplinar - enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, bióloga, além de médicos especializados (hematologistas, pediatras), e do suporte de todas as especialidades disponíveis no Hospital e da estrutura de alta complexidade do Monte Sinai. Todo esse trabalho tem sua dedicação focada na humanização e na obtenção da possível cura dos pacientes.