Anahp | Área Restrita

Medicina baseada em valor pode aprimorar sustentabilidade da saúde


Valor é igual a resultados divididos pelos custos. Esta conta aparentemente simples é bastante complexa quando se trata do setor de saúde, e foi justamente o tema do Café da Manhã Anahp da terça-feira (10), feito em parceria com a Medtronic. “Medicina baseada em valor, soluções e serviços para hospitais” foi apresentado por Marcos Hume, Diretor de Acesso ao Mercado e Public Affairs, e por André Caliman, Gerente de Soluções Integradas de Saúde, ambos da filial brasileira da empresa.

Para Marcos, os modelos atuais de prestação de saúde não são sustentáveis, e o impacto desse déficit atinge a todos os players do setor, em todos os elos. “Trabalhar de modo a fazer uma mudança de mercado não é possível sozinho. Sei que temos aqui concorrentes, e nós não deveríamos ter vergonha de falar de uma agenda comum, que é a necessidade de mudança de conceitos”, disse à plateia.

Assim, citando um conceito do The Economist Advisory Board, a saúde deveria buscar um sistema que “prioriza explicitamente os desfechos em saúde que são importantes para os pacientes, em relação aos seus custos.” Isso significa que o cálculo de valor na saúde deveria ser alterado para desfechos divididos pelos custos.

Assim, na essência da medicina baseada em valor (VBHC), devem estar desfechos claros e mensuráveis, que permitam modelos de negócios estruturados, com cortes específicos para que ações possam ser facilmente ligadas aos resultados. No Brasil, há desafios para a implantação do modelo, que vão desde o corpo clínico dos hospitais ser aberto, até a falta de uma base de dados integrada e cuidados fragmentados, sem comunicação entre instituições, médicos, clientes e operadoras.

Segundo os palestrantes, a indústria de tecnologia médica tem um longo histórico de colaboração com médicos para melhorar resultados clínicos, e ela é fundamental para a implantação de um modelo de VBHC. Podem inclusive direcionar a criação de valor, ajudando na melhoria continua dos desfechos e na redução dos custos.

Mais detalhes sobre o modelo podem ser obtidos no site vbhcglobalassessment.eiu.com.