Anahp | Área Restrita

Anahp comemora a conquista de 100 associados


Dezesseis anos após sua fundação, a Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp) chega ao expressivo número de 100 associados. É uma quantia significativa, que demonstra não só o crescimento acelerado ou a clara relevância da Associação dentro do setor de saúde suplementar brasileiro, mas também o impacto que o Espírito Associativo dos hospitais privados do país tem sobre o próprio Sistema de Saúde como um todo.

As cinco últimas associações, aprovadas na reunião do Conselho Administrativo da Anahp realizado nesta segunda-feira (18), incluem a Clínica São Vicente (Rio de Janeiro/RJ), o Hospital Assunção (São Bernardo do Campo/SP), o Hospital São Luiz – Unidade Anália Franco (São Paulo/SP) e o Hospital viValle (São José dos Campos/SP), os quatro na categoria Associado Titular, além do Hospital Santa Clara (Uberlândia/MG), na categoria Associado.

Apenas em 2017 foram dezoito novas associações, incluindo hospitais das categorias Associados e Associados Titulares.

Criada em 11 de maio de 2001, por meio da Carta de Brasília, a Anahp representa os principais hospitais privados de excelência do Brasil, e surgiu para defender os interesses e necessidades do setor, além de expandir as conquistas destas instituições privadas para todos os demais brasileiros. Desde então a entidade tem se destacado pela qualidade da atuação e pela riqueza das informações geradas pelos associados e compartilhadas em grandes eventos – como o Congresso Nacional de Hospitais Privados, o Conahp – e compiladas em publicações como o anuário Observatório Anahp.

Outro fundamental pilar da Associação, os Grupos de Trabalho (GTs) reúnem membros da administração indicados pelos Hospitais Membros. São 10 GTs, divididos em três programas (Estratégico; Inovação e Gestão; e Relações Corporativas), que geram anualmente publicações e debates que agregam valor às atividades da Anahp. A dedicação voluntária dos membros dos GTs é o cerne da razão de ser da entidade.

Novos associados
A Clínica São Vicente fica no bairro da Gávea, capital do Rio de Janeiro. Foi inaugurada em 1933 como casa de repouso, e incorporou outras especialidades a partir da década de 1960, incluindo cirurgia geral, cardiologia, clínica médica, neurologia, ortopedia e urologia, entre outras. Com 97 leitos, recebe cerca de 18 mil pacientes por ano na Emergência e registra média de sete mil internações anuais.

O Hospital Assunção, de São Bernardo do Campo (SP), foi fundado em 1972, e desde então atende pacientes da região do ABC Paulista. Tem entre suas especialidades a cardiologia, a oncologia (inclusive pediátrica) e urologia, entre outras.

O Hospital São Luiz - Unidade Anália Franco foi inaugurado em março de 2008, no bairro do Tatuapé, São Paulo, capital. É o maior hospital da rede em extensão (46 mil m²) e oferece serviços de Hospital Geral, Maternidade, Pronto-Socorro e Diagnósticos. São 279 leitos, sendo 180 apartamentos. Os centros cirúrgico e obstétrico têm 27 salas, nove para a Maternidade.

Inaugurado em 1980 como Clínica Gastroclínica, depois Hospital Gastroclínica, o Hospital viValle fica em São José dos Campos (SP). É referência em gastroenterologia, cardiologia, oncologia e outras especialidades. São 151 leitos (46 em UTIs) distribuídos em quase 23 mil m² de área. Possui Accreditation Canada – Qmentum International desde 2015.

Desde o fim da década de 1940, quando foi fundado, o Hospital Santa Clara de Uberlândia (MG) é referência na região do Triângulo Mineiro. A estrutura com mais de 10.500 m² de área construída e mais de 150 leitos inclui Pronto Atendimento 24h, Pronto Atendimento Cardiológico e UTI Geral e Coronariana, entre outras estruturas. É composto por um corpo clínico de 400 médicos em 40 especialidades.

A Anahp mantém o rigor para ingresso de novos membros. O hospital precisar ser privado (com ou sem fins lucrativos), não ser controlado por operadora de saúde e ter 60% ou mais do faturamento bruto oriundo da saúde suplementar.

Para a categoria Associado Titular, é necessário ainda possuir alguma acreditação internacional ou a acreditação nacional em nível de excelência. Para a categoria Associado, a instituição deve estar em processo de acreditação, não ultrapassando o prazo máximo de quatro anos para obter certificação nacional em nível de excelência ou a acreditação internacional de qualidade. Já a categoria Afiliado contempla as empresas de atendimento domiciliar, que possuem alto padrão de qualidade no mercado de saúde.

Para mais informações sobre o processo de associação acesse os requisitos de admissão.